Belfast | Irlanda do Norte

Conhecer a capital da Irlanda do Norte sempre foi um desejo e foi parada obrigatória em minha viagem ao Reino Unido. Muito dessa vontade é que indiretamente ela fez parte de muitos momentos da minha vida. Belfast serviu de inspiração para as Crônicas de Narnia e as Viagens de Gulliver, Titanic foi construído ali, e a cidade participa de seriados que acompanho como Game of Thrones e Sons of Anarchy.

Centro de Belfast

Centro de Belfast

Infelizmente Belfast também é conhecida pelas disputas entre Católicos e Protestantes, inclusive há um muro similar ao de Berlin em um local da cidade que divide as duas ideologias, e pelos atentados assumidos pelo IRA – Exército Republicano Irlandês, que pretendia separar a Irlanda do Norte do Reino Unido e se reanexar à República da Irlanda.

Mas, quando comecei a pesquisar sobre a capital da Irlanda do Norte, encontrei matérias sustentando que ainda há disputas internas quanto outras afirmando que tudo ficou no passado, e quando visitei a cidade, a segunda afirmativa me pareceu mais condizente com a realidade. Não vi nenhuma confusão, disputas, brigas ou me senti ameaçado, mesmo caminhando sozinho a noite tanto pela região central como por alguns bairros da cidade.

O que fazer em Belfast

Belfast fica a pouco mais de 2h de ônibus de Dublin e sugiro ficar na cidade por pelo menos 2 dias, ou mais dependendo dos seus objetivos na cidade.

O primeiro dia dá pra conhecer os principais pontos turísticos de Belfast e alguns museus, como o do Titanic. Reserve o segundo dia para fazer uma excursão do Game of Thrones, caso goste, ou vá até a Giant’s Causeway, ou conheça alguns dos diversos pubs e restaurantes da cidade.

Confira abaixo meu roteiro:

Titanic Experience

Titanic Experience

Titanic Experience | Reprodução de um quarto do navio

Titanic Experience | Reprodução de um quarto do navio

Iniciei o primeiro dia no Museu do Titanic, ou Titanic Experience, e foi incrível. Pra quem gosta da história que envolve o navio, esse museu é parada obrigatória. Ele é todo interativo, mostra todo o processo de construção do navio, comerciais da época, como eram os quartos de luxo e os básicos, além de peças restauradas do navio. É uma experiência fantástica.

Grande Peixe

Grande Peixe

Albert Memorial Clock

Albert Memorial Clock

Sai do museu e caminhei pelas margens do rio até a escultura do Grande Peixe, todo feito em mosaico. Ali é um ótimo lugar para descansar e comer algo antes de seguir caminho para o restante das atrações. Poucos metros a frente está o Albert Memorial Clock, que é um mini Big Ben e um ótimo lugar para tirar fotos.

Belfast City Hall

Belfast City Hall

A seguinte atração foi a Belfast City Hall, ou o prédio da prefeitura. Certamente é o prédio mais representativo da cidade e simboliza o auge de Belfast durante a Revolução Industrial. Ao redor do prédio há um enorme jardim e um monumento às vítimas do Titanic. Ali é possível sentar na grama e até carregar o celular em alguma das tomadas espalhadas por ali. Quem quiser, também pode agendar uma visita a parte interna da prefeitura.

Crumlin Road Gaol

Crumlin Road Gaol

O próximo destino era pra ser o Castelo de Belfast, mas como ele fica fora da região central, demandaria muito tempo pra chegar a ele, e o mesmo já estaria fechado. Dessa forma optei por conhecer a Crumlin Road Gaol, a antiga prisão da cidade, e acredito que acertei na escolha.

A Crumlin Road Gaol é uma prisão do século 19 que foi restaurada e aberta ao público. Todo o passeio é guiado e inclui uma visita ao antigo túnel que liga o tribunal do outro lado da rua, às celas que abrigavam homens, mulheres e crianças, e por fim, a forca, usada nos prisioneiros condenados à morte.

Reservei o segundo dia para fazer um tur para conhecer a Giant’s Causeway, e são várias empresas que fazem o tur até lá, basta procurar no Google e escolher uma.

Enquanto descansava no saguão do hotel, aproveitei para perguntar a recepcionista se ela tinha uma excursão para indicar, e ela acabou fazendo a reserva pra mim em um parceiro deles, e ainda conseguiu um desconto de 5 libras.

O tur saiu no início da manhã seguinte, 9h e voltou por volta das 19h. No total foram 5 paradas turísticas mais uma para comprar mantimentos em um mercadinho e outra para almoço em um vilarejo que não recordo o nome.

Castelo de Carrickfergus

Castelo de Carrickfergus

A primeira parada foi no castelo de Carrickfergus, mas apenas para fotos. Na sequencia fomos para o segundo ponto mais badalado do passeio, a ponte Rope Bridge que leva até a ilha Carrick-a-Rede.

Rope Bridge

Rope Bridge

A parada é de pouco mais de 1h, já que para chegar até a ponte tem que fazer uma caminhada de aproximadamente 1000 metros, mas sem obstáculos e com uma paisagem linda. Todo o percurso é costeando um desfiladeiro. Ao final chegamos a ponte com extensão de 20 metros que liga a uma pequena ilha. A travessia pela ponte deve ser feita de uma vez e sem parar no meio. Tem um guia que auxilia os turistas no vai e vem.

Bushmills

Bushmills

Na sequencia fomos conhecer a mais antiga destilaria em funcionamento da Irlanda, a Bushmills Destillery. Porém a parada é rápida, apenas 30 minutos, não dá tempo de fazer o tur por ela. A visita é direcionada a compras na loja da destilaria.

Giant’s Causeway

Giant’s Causeway

Depois da destilaria, chegamos finalmente na Giant’s Causeway, ponto alto do passeio e um dos cartões postais da Irlanda do Norte. A Giant’s Causeway é uma formação rochosa formada a partir de uma erupção vulcânica a cerca de 60 milhões de anos atrás. Os pilares tem formato hexagonal e são tão perfeitos que parecem que foram talhados a mão.

Dunluce Castle

Dunluce Castle

Por fim, há mais uma parada para fotos próximo do Dunluce Castle, famoso por ter sido inspiração das Crônicas de Narnia e também serviu de cenário do Castle Black da série Game of Thrones.

Você também vai gostar

Stonehenge | Inglaterra Uma das mais famosas e belas atrações da Inglaterra é o monumento pré-histórico de Stonehenge, que numa tradução livre significa pedra suspensa. O ...
Pico do Jaraguá: O ponto mais alto da cidade de Sã... O Pico do Jaraguá é o ponto mais alto da cidade de São Paulo com 1.135 metros de altitude. Pico do Jaraguá Em seus arredores foi criado o Parqu...
Amsterdam: Capital da Holanda Bicicletas, diversos canais, museus, cafés, bairro da luz vermelha, praças e parques são algumas das atrações de Amsterdam. Amsterdam foi uma cidad...
Torres del Paine: O que fazer no parque | Chile Pra quem gosta de aventura, natureza e lindas paisagens, Torres del Paine é o lugar perfeito, tem trekking pra todos os gostos e níveis de dificuldade...

Sobre

Chapecoense, Publicitário, Sommelier de Cerveja e aprendendo a fazer cerveja. Escritor do Rango e Trago, viajante e apaixonado por novas culturas. Me siga no Twitter, no Facebook e no Google+.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *