Cervejas Diabólicas: Degustação da Duvel, Satan e Lucifer

Cervejas encorpadas, brilhantes, aromas e sabores doces com toques frutados. Por essa descrição até da pra imaginar que se tratam de cervejas inocentes, mas muito pelo contrário, essa inocência logo termina no primeiro gole, onde já é possível sentir a grande quantidade alcoólica de cada uma.

As três cervejas degustadas são inspiradas no “capeta” – Duvel, Satan e Lucifer – e com uma graduação alcoólica que faz jus ao nome, entre 8% e 8,5% ABV.

Cervejas Duvel, Satan e Lúcifer

Cervejas Duvel, Satan e Lúcifer

Há muito tempo que queria fazer uma degustação destas cervejas ditas “do diabo”. Mas, como bom bebedor, sei que tomar elas sem pretensão alguma pode ser um tiro no pé. Assim, deixei elas na geladeira por um tempo até que num sábado a noite, enfileirei as endiabradas na mesa e servi os copos.

Desde o início, o objetivo era fazer uma degustação horizontal, bebendo um copo de cada “demônio” por vez, e ir alternando entre as taças a fim de perceber as diferenças entre elas. Assim, respirei fundo e bebi o primeiro copo da Duvel, seguido pela Satan e Lúcifer.

Sobre a Duvel

A cervejaria belga Duvel Moortgat foi inaugurada em 1871 e, segundo reza a lenda, quando lançaram pela primeira vez sua Golden Strong Ale, ao beber um gole, um funcionário da cervejaria comentou que a cerveja era o “diabo em forma de cerveja”. Surgindo assim o nome Duvel, que significa diabo em flamengo.

Inicialmente essa cerveja era escura e chamada de Victory Ale, em homenagem a vitória sobre a Alemanha na Primeira Guerra Mundial, mas em 1970 ela foi reformulada para acompanhar a onda das pales ales que estavam se popularizando na época.

O sucesso dessa cerveja é tão grande que até a cervejaria mudou de nome, de Moortgat para Duvel Moortgat, além de dar origem a diversas outras cervejas com nomes diabólicos.

Degustação Duvel

Cerveja Duvel

Cerveja Duvel

A Duvel tem uma cor amarelo brilhante com creme claro e denso. O aroma é doce e condimentado, ele apresenta frutas amarelas, pêssego, manga e mel. O álcool também é notado no nariz.

O sabor é doce e frutado, com balanceado teor alcoólico. Cerveja leve com boa carbonatação e final com baixo amargor e seco.

Cerveja: Duvel
Cervejaria: Brouwerij Duvel Moortgat
País: Bélgica
ABV: 8,5%
Estilo: Belgian Golden Strong Ale
Temperatura: 5-7˚C
Copo: Tulipa

Degustação Cerveja Satan Gold

A Satan Gold é fabricada pela cervejaria belga De Block, e diferente da Duvel, o rótulo já traz estampado o próprio diabo com uma taça na mão.

Cerveja Satan Gold

Cerveja Satan Gold

Essa cerveja tem uma cor dourada com boa formação de espuma, mas com baixa estabilidade. A graduação alcoólica de 8% é bem perceptível no aroma, porém ele se equilibra com o dulçor, aromas frutados e leve picância.

O sabor se inicia doce com final um pouco amargo e seco.

Cerveja: Satan Gold
Cervejaria: De Block
País: Bélgica
ABV: 8%
Estilo: Belgian Golden Strong Ale
Temperatura: 8-10˚C
Copo: Tulipa

Degustação Cerveja Lúcifer

A terceira cerveja demoníaca e conterrânea das outras duas, é a cerveja Lúcifer, fabricada pela cervejaria Het Anker, a mesma que faz as famosas cervejas Gouden Carolus.

Cerveja Lúcifer

Cerveja Lúcifer

Esta cerveja possui uma coloração dourada, porém um pouco opaca em relação a Satan. No nariz apresenta dulçor de mel, frutas amarelas e álcool, que na boca, se equilibra com o dulçor.

Cerveja: Lucifer
Cervejaria: Het Anker
País: Bélgica
ABV: 8%
Estilo: Belgian Golden Strong Ale
Temperatura: 8-10˚C
Copo: Tulipa

Após três pancadas na cabeça, os pensamentos e a língua começaram a ficar atrapalhados indicando o fim da maratona “diabólica”, e todos os caminhos me levaram a cair confortavelmente na cama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *