Frankfurt – Koblenz: O caminho dos Castelos da Alemanha

Franktfurt foi a cidade que pareceu ser a mais operária das visitadas, pessoas com pressa e trânsito mais agitado que as outras.

A passagem pela cidade foi breve, chegamos pela manhã e na madrugada seguinte voltarmos para o Brasil. Mas ainda assim foi possível dar uma caminhada por alguns pontos turísticos da cidade onde conhecemos a Kaiserdom (Igreja Matriz), a Prefeitura (Römerberg), a igreja Paulskirche onde é feita a premiação dos melhores escritores alemães do ano e se realiza a feira do livro, e uma praça, onde estava se realizando a semana Americana (Americanishe woche).

Prefeitura Romerberg de Frankfurt

Prefeitura Romerberg de Frankfurt

Passamos no futuro Banco Central da União Européia e pelo “bairro vermelho” da cidade, similar ao red light district de Amsterdã, porém bem mais discreto que o bairro holandês.

União Europeia - Frankfurt

Prédio da união Europeia – Frankfurt

A tarde percorremos parte do caminho dos castelos no vale do Rio Reno, que é uma região de plantação de uvas e produção de vinhos, e cheia de castelos medievais, que hoje usados como hotéis, restaurantes, moradias e alguns estão desativados pela sua deterioração.

Caminho dos castelos - Rio Reno - Koblenz

Caminho dos castelos – Rio Reno – Koblenz

De Frankfurt fomos até a cidade de Koblenz margeando o Rio Reno e com a bela visão dos castelos nos morros. Na cidade conhecemos o famoso Deutsches Eck ou esquina alemã, ponto de encontro dos Rios Rhein (Reno) e Mosel. No local tem uma enorme estátua equestre do Imperador Guilherme I.

Deutsches Eck

Deutsches Eck – Encontro dos Rios Reno e Mosel.

No mesmo local subimos de bondinho (atravessa o Rio Rhein) até o alto do moro (120 metros acima do Reno) onde fica a Fortaleza Ehrenbreitstein, a segunda maior muralha de castelo conservada na Europa, onde se tem uma bela visão do encontro dos rios Reno e Mosel e da cidade de Koblenz. Depois voltamos para Frankfurt, jantar e dormir, que na madrugada iríamos voltar ao Brasil.

Deutsches Eck

Deutsches Eck – Encontro dos Rios Reno e Mosel.

A volta para Frankfurt foi pela auto-estrada, com asfalto em ótimas condições e sem limite de velocidade. Andamos em um Alfa-Romeu básico até 220 km/hora, mas com a sensação de estarmos dirigindo a 100 km.

Às 4:45 fomos ao aeroporto de Frankfurt para voar para Amsterdã e depois para São Paulo, onde chegamos às 17:45 hrs.

Imagens do Caminho dos Castelos

2 Comentários para “Frankfurt – Koblenz: O caminho dos Castelos da Alemanha”

  1. Priscila disse:

    Oi Ricardo me interessei pelo seu roteiro pois estou planejando viajar em setembro de 2016 para Amsterdã e de lá ir para Alemanha com o objetivo de fazer a trilha pelo rio Reno de barco , sendo que tem uma empresa que faz saindo de koblenz porém não tem em Frankfurt . Nesta e necessário pegar um trem para ir a uma cidade vizinha e pegar esse barco e fazer o passeio que finda em koblenz. Tô na dúvida se saio de Amsterdã para koblenz ou Frankfurt. Pretendo ir de ônibus sendo que para koblenz não tem ônibus direto tem que descer em colônia e pegar outro . Vi que você pegou avião de Amsterdã para Frankfurt. É muito caro ? O Que Você Me Aconselha . Não pretendo alugar carro . Grata

    • Olá Priscila,

      A escolha por fazer o trajeto Frankfurt/Amsterdã de avião foi pelo valor da volta ao Brasil, era mais barato fazer essa escala em Amsterdã que apenas sair de lá.

      Quando estive na Alemanha, usei apenas trem entre as cidades pela economia de tempo, se tu tiver tempo e quiser economizar um pouco, ônibus é a melhor opção, senão aconselho ir de trem.

      Abc e boa viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *