Gramado e Canela – Rio Grande do Sul

Chegamos em Gramado no início da tarde e logo fomos conhecer alguns pontos turísticos, o primeiro, Teleférico de Canela, aproveitamos para passear de teleférico e curtir a exuberante vista que ele proporciona da Cascata do Caracol. Depois fomos para o Parque dos Paredões, que fica próximo ao teleférico e, em seguida, fomos a procura de um lugar para passar a noite.

Cascata do Caracol

Cascata do Caracol

Gramado foi o lugar mais difícil para encontrar um camping. Mas, depois de algumas indicações encontramos um estacionamento para motor home com uma pequena área para acampamento e com um alto custo para pernoitar. Como íamos passar apenas uma noite em Gramado e por acreditamos ser este o único lugar disponível, ficamos ali mesmo.

Acampamento montado, fomos conhecer o Museu do Mundo a Vapor. Ao lado da entrada, tem uma réplica idêntica do acidente da estação de Trem Montparnasse em Paris. Dentro do museu há vários stands com réplicas em funcionamento de grandes máquinas a vapor que revolucionaram os processos industriais nos séculos passados em fábrica de papel, olaria, usina eólica, hidrelétrica, termelétrica entre outras. Há também uma réplica da Oficina Mecânica de Ernesto Urbani, que consertava as máquinas a vapor da época.

Réplica do acidente da estação de Trem Montparnasse em Paris

Réplica do acidente da estação de Trem Montparnasse em Paris

Saímos do museu com o tempo fechado e chuva, e isso antecipou o horário da janta.

De volta ao camping, jantamos e nos arrumamos para conhecer a noite da cidade. Véspera de Natal e com chuva, posso afirmar que não foi muito empolgante. Apenas poucos carros fazendo o caminho do hotel aos restaurantes para a ceia de Natal.

Acampamento

Acampamento

Nos dirigimos à Canela com a esperança de encontrar algum lugar aberto para algumas cervejas, mas também não nos demos bem. Canela estava mais parada ainda. A solução foi voltar ao acampamento para dormir, acordar cedo e aproveitar o dia seguinte.

Igreja Matriz São Pedro

Igreja Matriz São Pedro

Neste dia conhecemos a Rua Coberta no Centro da Cidade, o Lago Negro, que tem árvores importadas da Floresta Negra da Alemanha. O Mini Mundo, com réplicas em miniaturas de diversas construções famosas do mundo como o Aeroporto de Bariloche, o Castelo Encantado de Neuschwenstein do Sul da Alemanha, Igreja de São Francisco de Assis de Ouro Preto, Torre de TV a Hamburgo e muitas outras.

Mini Mundo

Mini Mundo

Em seguida nos dirigimos para o Parque do Caracol onde enfrentamos a maior dificuldade da viagem, descer e subir 927 degraus que levam até a base da cascata Véu da Noiva. Mas, o sacrifício valeu a pena, durante a descida vimos alguns animais silvestres e contemplamos a queda d’água de baixo, que é demais.

Véu da Noiva

Véu da Noiva

A partir de Novembro, Gramado se transforma em um presépio em tamanho real. As ruas são iluminadas e decoradas, o comércio entra no clima natalino e se “veste” de Natal neste período. Tem diversas apresentações de orquestras, corais, carros alegóricos e outros e, na apresentação do dia 25 de Dezembro, tem até neve.

E no clima natalino, fomos assistir a apresentação do Natal Luz, a principal atração de Gramando nesta época do ano. Têm diversas apresentações e desfiles de carros alegóricos, todos contando a história do Natal. E posso afirmar que esta foi umas das mais emocionantes experiências da viagem. É uma experiência única é como se tivéssemos vivido um Natal e não apenas passado um.

Gramado

Gramado

Gramado fica na serra gaúcha e é um dos principais destinos turísticos do Rio Grande do Sul. Foi colonizada por Italianos e, principalmente, Alemães. Toda a arquitetura da cidade possui detalhes europeus de seus colonizadores, nas ruas, parques, casas e também na culinária. Não dá vontade de ir embora. Mas, após 2 noites aqui, tivemos que nos despedir e seguir nosso rumo e nos dirigimos para Bento Gonçalves.

Imagens de Gramado e Canela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *