Praia de Durdle Door | Dorset | Inglaterra

Durdle Door é uma paisagem cinematográfica, parece uma paisagem que aparece em sonho. O lugar é incrível e muito lindo. A costa é formada por penhascos brancos e fundo azul turquesa do mar.

O magnífico arco de Durdle Door e os penhascos adjacentes são conhecidos como Costa Jurássica e são considerados patrimônio da humanidade. Apesar de ser área privada, não é cobrada nenhuma taxa de visita e é aberta ao público todo o ano, porém muito mais frequentada no verão.

Durdle Door

Durdle Door

Quando decidi ir ao Reino Unido, Durdle Door era uma parada obrigatória. Tinha que curtir e ver esse lugar com meus próprios olhos, era necessário realizar o sonho de conhecer este local.

Mas, chegar até Durdle Door não foi tão simples como imaginava, principalmente da forma que estava conduzindo minha viagem, mochila nas costas e sempre um novo destino no dia seguinte. O primeiro desafio, e que me perseguiu durante toda a viagem é que não é costumeiro ter um guarda volume nas estações de trem para deixar a mala/mochila, e carregar 15kg nas costas não é fácil.

A baixa oferta de transporte público até Durdle Door foi o segundo ponto, já que a quantidade de linhas e horários de ônibus são bastante restritos. Diferente da alta temporada, que tem maior oferta de linhas e horários.

Como chegar a Durdle Door

Passei a noite na cidade de Bournemouth e na manhã seguinte fui de trem até a pequena cidade de Wool, que é o ponto mais próximo de Durdle Door.

Saindo da estação de trem de Wool, a poucos passos a direita, há uma parada de ônibus onde saem algumas linhas com destino a Durdle Door, a linha 15, 30 e 104, tem também a X55, porém esta só funciona na alta temporada. É importante considerar que cada linha faz de 2 a 3 viagens por dia, uma na parte da manhã e outra a tarde, e algumas delas não operam em domingos e feriados, dessa forma sugiro verificar os horários dos ônibus com antecedência para evitar imprevistos.

Lulworth Cove

Lulworth Cove

Há duas paradas de ônibus antes das trilhas até Durdle Door, a primeira e que recomendo parar é na central de visitantes, ou Lulworth Cove, a segunda é no Durdle Door Park Entrance, se estiver na dúvida, apenas peça para o motorista do ônibus te avisar quando chegar em algumas destas paradas.

No caso de ir até lá de carro, ambas as paradas tem estacionamento privativo.

O que fazer em Durdle Door

A central de visitantes em Lulworth Cove tem ótima infra estrutura com restaurantes, banheiros, informações ao turistas, lojas e hotéis. Nesse ponto também tem a praia de Lulworth Cove e o Stair Hole, que é uma pequena enseada com um conjunto de cavernas.

Praia de Lulworth Cove

Praia de Lulworth Cove

Lulworth Cove

Lulworth Cove

Desse ponto também começa a trilha até o Arco de Durdle Door. É uma caminhada leve de 1.800 metros repleta de cartões postais, com pequenas elevações e sem obstáculos. Ah, é bom levar água e algo para comer também porque o único lugar para comprar mantimentos é na central de visitantes.

Também é possível passar o final de semana próximo de Durdle Door, no Durdle Door Park Entrance – a segunda parada, lá tem a opção de alugar um trailer, área de camping ou cabanas.

Trilha para chegar a Durdle Door

Trilha para chegar a Durdle Door

Durdle Door

Durdle Door

Durdle Door

Durdle Door

Man of War

Man of War

De volta a trilha, ao chegar a porteira na base do arco é possível ver toda a costa de Dorset com suas falésias brancas. Se descer as escadas à esquerda vamos para a praia de Man of War, e a direita esta o incrível arco.

Swyre Head

Swyre Head

Para quem ainda tiver fôlego, recomendo ir um pouco adiante até a Swyre Head, que apesar de não ser o ponto mais alto da caminhada é definitivamente a subida mais íngreme das colinas adjacentes ao arco. Mas o esforço vale a pena, o cenário é espetacular.

Para finalizar o passeio com chave de ouro, nada melhor que beber uma cerveja local em algum café ou restaurante na região da central de visitante. Depois é seguir viagem.

Fotos de Durdle Door

Sobre

Chapecoense, Publicitário, Sommelier de Cerveja e aprendendo a fazer cerveja. Escritor do Rango e Trago, viajante e apaixonado por novas culturas. Me siga no Twitter, no Facebook e no Google+.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *