Urubici – Santa Catarina

Urubici é uma pequena cidade de Santa Catarina. Tem cerca de 11 mil habitantes e conta com um dos pontos habitados mais altos do país, o Morro da Igreja com 1.822 metros.

2016 foi minha terceira passagem pela cidade, que não mudou muito desde a minha primeira visita, em 2006. Mas continua sendo uma cidade encantadora e acolhedora.

Atrações Turísticas de Urubici

Como a geografia da cidade é numa horizontal, uma sugestão é visitar as atrações turísticas da parte norte no primeiro momento, e no dia seguinte, as atrações do lado sul, ou vice-versa. Nesta lógica, iniciei meu passeio pela região sul, e a primeira parada foi nas Inscrições Rupestres.

Inscrições Rupestres em Urubici

Inscrições Rupestres em Urubici

As inscrições ficam na base do Morro do Avencal, em direção a São Joaquim. Elas foram feitas a cerca de 4 mil anos pelos povos que habitaram a região e é um dos registros arqueológicos mais importantes do estado.

Cascata do Avencal em Urubici

Cascata do Avencal em Urubici

Ainda seguindo a rodovia por mais 3km, o próximo ponto é a Cascata do Avencal, com queda livre de aproximadamente 113 metros. Para visitar a parte de cima há um custo de R$ 5,00 (05/2016) por pessoa, e pra quem quiser se aventurar, é possível fazer rapel ou tirolesa (R$ 30,00). Também dá para chegar ao pé da cachoeira, mas é necessário trilhar um caminho por entre pedras e água, e este passeio não é cobrado. Apenas recomenda-se fazer ela com cuidado, com roupa e calçados apropriados.

Mirante do Avencal em Urubici

Mirante do Avencal em Urubici

Entre as Inscrições e a Castaca fica o Mirante do Avencal, onde se tem uma visão panorâmica da cidade. Vale muito a pena parar e aproveitar para saborear uma porção de pinhão acompanhado de um quentão, pelo menos nas épocas frias.

Restaurante O Bodegão em Urubici

Restaurante O Bodegão em Urubici

Terminados os primeiros passeios o almoço foi no Restaurante Bodegão, que fica praticamente no centro da avenida principal. O prato escolhido foi um escondidinho de pinhão harmonizado com uma cerveja bock.

Depois do almoço o destino seguinte foi a Cachoeira da Neve, mas como cheguei no fim da tarde, não permitiram mais entrar, já que tem uma trilha de 900 metros até a Cachoeira e pelo horário eu não iria chegar antes do anoitecer. Assim, aproveitei para conhecer a prefeitura e a igreja matriz.

Igreja Matriz de Urubici

Igreja Matriz de Urubici

Segui em direção a pousada, que é exclusiva, segundo a dona, já que só há um chalé para locação. O Recanto Plenitude na Montanha fica entre o km 2 e 3 na estrada que vai em direção ao morro da Igreja. O lugar é extremamente aconchegante e o casal que o mantém é muito simpático e hospitaleiro. Da janela do quarto é possível avistar o topo do Morro da Igreja.

De banho tomado, o jantar foi uma massa ao molho de gorgonzola no Manali Bistrô, um pequeno e aconchegante restaurante, que além da deliciosa comida, conta com uma ótima carta de cervejas. Só recomendo fazer uma reserva ou chegar cedo, pois o lugar tem poucas mesas e lota rapidamente.

Posto de Gasolina Serra Azul em Urubici

Posto de Gasolina Serra Azul em Urubici

Posto de Gasolina Serra Azul em Urubici

Posto de Gasolina Serra Azul em Urubici

A saideira foi no Posto de Gasolina Serra Azul, que é todo decorado com tema automotivo. O banheiro masculino tem latas de óleo no mictório e bombas de gasolina para lavar as mãos. Os bancos no balcão são latões cortados ao meio e estofados, e o caixa fica dentro de um carro. O lugar é incrível, vale muito a visita.

Serra do Corvo Branco

Serra do Corvo Branco

Na manhã do segundo dia visitamos a Serra do Corvo Branco, que foi a primeira ligação entre a serra e o litoral catarinense. Ela está a 30km do centro de Urubici (os 5km finais são de estrada de chão que não está em boas condições, mas vale a pena o esforço) e já foi conhecida como a “estrada mais temida do Brasil” pelas suas curvas fechadas e pequena largura.

Serra do Corvo Branco

Serra do Corvo Branco

A Serra começa entre dois paredões de pedra de 90 metros, que é chamado de garganta, e também considerado o maior corte em pedra no país. O visual a partir do início da Serra é fascinante e da pra vislumbrar as diversas e sinuosas curvas da estrada, que lembram uma montanha-russa.

Cascata Véu de Noiva

Cascata Véu de Noiva

Dando sequencia ao passeio, a próxima parada foi na Cascata Véu de Noiva com 62 metros de altura. No inverno a cascata chega a congelar e no verão dá pra arriscar um banho. Ao lado da cascata fica o restaurante Véu da Noiva que serve almoço e janta.

Pedra Furada e topo do Morro da Igreja

Pedra Furada e topo do Morro da Igreja

 

Pedra Furada e topo do Morro da Igreja em 2006

Pedra Furada e topo do Morro da Igreja em 2006

Alguns quilômetros a frente, chegamos na Pedra Furada e topo do Morro da Igreja, um dos pontos mais altos de Santa Catarina. A visão de cima do morro é espetacular, de tirar o fôlego. Em dias de boa visibilidade é possível ver o mar. Porém neste dia a neblina estava forte e infelizmente não foi possível enxergar a pedra.

Observação: Para visitar o Morro da Igreja é necessário pegar uma autorização no ICMBIO, no centro de Urubici (Av Felicíssimo Rodrigues Sobrinho, 1542, Bairro Esquina) em horário comercial.

Gruta Nossa Sra. de Lourdes

Gruta Nossa Sra. de Lourdes

O destino seguinte foi a Gruta Nossa Sra. de Lourdes, que desde 1944 tem a imagem de Nossa Sra. de Lourdes. A entrada é gratuita e fica na mesma estrada do Morro da Igreja e Serra do Corvo Branco.

Caverna Rio dos Bugres

Caverna Rio dos Bugres

Seguindo viagem, e mais 11km de estrada de rípio, chegamos a Caverna Rio dos Bugres, antigo abrigo de índios. A entrada é de R$ 5,00 por pessoa e é possível entrar em duas cavernas, porém uma delas é bem pequena e a outra dá pra caminhar e atravessar o morro de um lado ao outro. Ah, não esqueça de levar uma lanterna para conseguir ver o interior das cavernas.

Restaurante la Fondue Muller

Restaurante la Fondue Muller

Para finalizar o passeio por Urubici, jantamos no Restaurante la Fondue Muller que, infelizmente, foi um pouco decepcionante, apesar dele ter um ambiente muito bonito. Os garçons pareciam despreparados, os pedidos vieram em momentos diferentes, e a única opção de sobremesa era founde de chocolate com frutas, já que a cozinha estava sobrecarregada e só estavam preparando pratos do menu, mesmo com o restaurante estar com metade da lotação. Enfim, alguns pontos que deixaram a desejar.

Porém, Urubici é uma cidade linda e hospitaleira que espero voltar outras vezes para descobrir e aproveitar novas atrações.

Outras atrações turísticas

Em outras visitas a cidade, ainda conheci outros dois lugares, o Morro do Campestre ou Morro da Cruz e o Rio 7 quedas.

Ambos ficam em uma propriedade privada e tem que pagar pra entrar. O morro também tem uma pedra furada, porém são duas rochas que se tocam na parte superior, e o visual de cima do morro é sensacional. Da uma visão panorâmica dos arredores da cidade.

O Rio 7 Quedas é uma trilha que passa por sete quedas d’água e é um ótimo lugar para tomar um banho, mas claro que num dia quente. As quedas não são muito grandes, e a trilha é bem tranquila de se fazer, se tiver tempo é uma ótima opção de passeio no verão.

Fotos de Urubici

2 Comentários para “Urubici – Santa Catarina”

  1. Cleusa disse:

    Obrigada por dividir suas experiências.
    Com certeza vou aproveitar todas as dicas.

  2. Pri Carvalho disse:

    Encantador <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *